O novo embaixador dos Estados Unidos da América em Portugal afirmou, esta segunda-feira, na sua primeira visita oficial aos Açores, que o processo da base das Lajes «está em curso» e que espera que fique «concluído este verão».

«É um processo em curso. O secretário da Defesa reuniu com o ministro [português] da Defesa em Washington há alguns meses. Foi dito que o processo seria concluído este verão. Estamos à espera da conclusão desse processo ao nível do Pentágono. Como sabem, também temos o Congresso que está envolvido nisso e eles têm um processo separado», afirmou Robert Sherman após uma audiência com o presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, em Ponta Delgada.

Na primeira visita oficial aos Açores, com duração de dois dias e visitas previstas às ilhas de S. Miguel e Terceira, o embaixador norte-americano, que apresentou na semana passada credenciais ao Presidente da República, visita na terça-feira a base das Lajes, usada pela Força Aérea dos EUA.

Robert Shermam considerou «importante» a sua deslocação ao arquipélago «para ter a oportunidade de falar claramente com o presidente Cordeiro, com as pessoas em S. Miguel e Terceira e visitar as Lajes».

Após a audiência no Palácio de Santana, sede da presidência do Governo dos Açores, localizada em Ponta Delgada, Robert Sherman segue hoje para a Terceira, ilha onde não tem previsto qualquer ato público.

O embaixador norte-americano revelou que recebeu em abril o convite do Presidente do Governo açoriano para visitar os Açores, acrescentando que Vasco Cordeiro «é muito persuasivo».

Por sua vez, Vasco Cordeiro afirmou que vê em Robert Sherman «um parceiro e um interlocutor interessado» em contribuir para a resolução do processo da base das Lajes.

«No senhor embaixador Sherman temos um parceiro, um interlocutor que está também interessado, empenhado, em resolver ou contribuir para a resolução desta questão da base das Lajes», afirmou.

Para Vasco Cordeiro, é de registar o facto de a visita aos Açores do embaixador ser um dos seus primeiros atos oficiais após a apresentação de credenciais ao Presidente da República, na passada semana.

«Julgo que isso dá bem nota da consciência que o senhor embaixador tem dos desafios que temos entre mãos, entre os quais a base das Lajes», referiu.

Os Estados Unidos anunciaram a intenção de reduzir significativamente o contingente que têm nas Lajes já este ano, mas a decisão está suspensa, a aguardar um relatório da Secretaria de Defesa norte-americana sobre as bases que o país tem na Europa.