Militares da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR resgataram esta segunda-feira 14 migrantes de nacionalidade iraniana, dos quais sete crianças, quatro mulheres e três homens, no Mar Egeu, divulgou num comunicado a Guarda Nacional Republicana.

Os militares portugueses que realizaram o resgate encontram-se destacados na missão da Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (FRONTEX) na Ilha de Samos, na Grécia.

O resgate ocorreu durante uma ação de patrulhamento, na qual os militares receberam a comunicação sobre a existência de um grupo de migrantes, num local de difícil acesso, após terem sido transportadas por um meio marítimo até a um local próximo da costa marítima grega”, referiu o comunicado.

De acordo com a nota, “os migrantes foram reencaminhados para o porto de Pythagoreio (em Samos) a fim de receberem cuidados médicos”.

O principal objetivo desta operação da FRONTEX é prevenir, detetar e fazer cessar ilícitos relacionados com a imigração ilegal, o tráfico de seres humanos e o tráfico de droga, contribuindo para a salvaguarda de vidas humanas no mar.