Os acidentes com bicicletas aumentaram 18,4 por cento no ano passado, em relação a 2012, mantendo-se em 20 o número de vítimas mortais, segundo o Relatório Anual de Sinistralidade Rodoviária de 2013.

O documento, disponível na página da Internet da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), indica que, em 2013, se registaram 1.762 acidentes envolvendo bicicletas, mais 275 do que em 2012, quando ocorreram 1.487.

O relatório anual da ANSR adianta que os 1.762 acidentes com bicicletas provocaram 20 mortos, número igual ao de 2012, 89 feridos graves, menos um do que em 2012, e 1.599 feridos ligeiros, mais 271.

No ano passado, a colisão foi o tipo de acidentes mais frequente envolvendo ciclistas (1420), seguido do despiste (276) e os atropelamentos (66).

De acordo com o relatório, os acidentes com ciclistas representaram quatro por cento do total de desastres registados nas estradas portuguesas, no ano passado.

Em 2013, registaram-se 30.339 acidentes com vítimas, dos quais resultaram 518 mortes no local do acidente ou durante o transporte para o hospital, menos 55 do que em 2012.

De acordo com o documento, houve também 2.054 feridos graves, menos seis do que em 2012, e 36.818 feridos ligeiros, mais 628 do que em 2012.