Portugal é “líder na Europa no combate às alterações climáticas”, ao contrário do Reino Unido, afirmou à Lusa Geoffrey Lean, jornalista britânico pioneiro a escrever sobre o ambiente, que hoje participa no fórum internacional “Gaia todo um mundo”.

O jornalista destacou ainda que “as 107 horas em maio do ano passado, nas quais o país [Portugal] correu inteiramente com energias renováveis, foram um ponto de referência para todo o mundo”.

“Portugal é um líder na Europa no combate às alterações climáticas juntamente com a Dinamarca, Suécia e o meu país, o Reino Unido. Ao contrário do Reino Unido, [Portugal] também tem sido um dos líderes no rápido desenvolvimento da sua energia limpa”, afirmou o britânico, convidado a falar no fórum “Gaia todo um Mundo” que até domingo irá reunir vários pensadores para discutir alterações climáticas.

Segundo o jornalista, atualmente existe, porém, “consciência do problema entre quase todos os governos, tal como a adoção do Acordo de Paris e o acordo de objetivos de desenvolvimento sustentável, no ano passado, têm mostrado”.

O ativista prevê ainda que daqui a 100 anos o mundo poderá estar em duas situações contrastantes: a desfrutar de um clima confiável e seguro, com uma baixa economia de carbono, graças à maior transição tecnológica desde a revolução industrial, ou num mundo muito mais hostil, com mais fome, falta de água, conflitos e migrações.

“A próxima década vai decidir qual dos mundos será”, apontou.