O caso de um luso-descendente humilhado pelos colegas da escola por ser rico é analisado na segunda-feira pelo Supremo Tribunal de Justiça britânico, em Londres, podendo abrir um precedente em processos contra escolas privadas, noticia a Lusa.

John Thompson, hoje com 23 anos, alega não ter recebido a devida protecção da escola que frequentava, a Berkhamsted Collegiate School, a cerca de 50 kilómetros a norte de Londres, um estabelecimento de ensino de inspiração católica que lhe cobrava cerca de 10 mil euros por semestre.

O facto de a família ser abastada passou a ser um motivo de provocação, que durou durante cinco anos, o que levou John a entrar em depressão e a tentar o suicídio em 2001, então com 16 anos, contou a família a diversos meios de comunicação.

Perante a alegada passividade da escola, os pais, a portuguesa Gracinda e o britânico Ian, decidiram então mudar o filho de escola e processar a instituição, tendo o recurso chegado agora ao tribunal de instância superior.

De acordo com a imprensa britânica, casos anteriores semelhantes contra escolas privadas foram resolvidos fora do tribunal ou abandonados, mas um resultado positivo para os Thompson pode criar um precedente judicial para outros processos.