O futebolista William Carvalho, o surfista Vasco Ribeiro e a apresentadora Sílvia Alberto são alguns dos rostos de uma nova campanha contra a violência no namoro, que será lançada hoje com o tema «Quem te ama, não te agride!».

A campanha do Governo é apresentada pela secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais, e pelo secretário de Estado do Desporto e da Juventude, Emídio Guerreiro, na sessão de lançamento da ação de voluntariado jovem «Namorar com Fair Play», que irá decorrer na Escola Secundária Eça de Queirós, em Lisboa.

Em declarações à agência Lusa, Teresa Morais explicou que a campanha nasceu da «necessidade de passar uma mensagem forte aos rapazes e raparigas que aceitam a violência e que são agressores e agressoras no namoro no sentido de que esse não é um caminho saudável nos seus relacionamentos e que não devem aceitar como normais determinados comportamentos».

«Nós sabemos, e não é de hoje, que a violência no namoro é uma realidade preocupante pelo mundo inteiro e em Portugal também», disse Teresa Morais, lembrando os estudos realizados na última década, que mostram que «os rapazes e as raparigas têm níveis de aceitação de comportamentos violentos que são muito preocupantes».

Os estudos apontam para uma «percentagem muito significativa» de rapazes e raparigas que admitem já ter sido vítimas (22,5%) ou agressores (25%) nas suas relações de namoro.

Muitos destes jovens não mostram ter consciência de que alguns comportamentos que praticam, como controlar as mensagens de telemóvel, impedir contactos com os amigos ou fazer cenas obsessivas de ciúmes, sejam formas de violência.

Para muitos jovens, «estas formas de violência são frequentemente confundidas como manifestações de interesse e de amor», disse Teresa Morais.

Outra situação preocupante é o facto de a violência nas relações de namoro ser «um fator preditor da violência conjugal», que tende a agravar-se com o passar do tempo.

Um estudo recente «deixa claro» que muitos destes rapazes e raparigas reconheceram ter vivenciado na própria família situações de violência, disse Teresa Morais.

Para a governante, este circuito tem que ser interrompido «o mais cedo possível», através do aprofundamento da prevenção e de um maior investimento na educação, o que, na sua opinião, «sempre foi o ponto mais frágil das políticas públicas das últimas décadas».

A campanha tem a preocupação de apontar diversas formas de violência e «chamá-las pelos nomes», deixando a mensagem: «Se alguém te agride, se alguém te humilha, se alguém te controla, se alguém te isola dos amigos, isso não é amor, é violência».

Para isso, conta com a ajuda de rapazes e raparigas que, sendo figuras públicas, são ouvidos pelos jovens e «podem ajudar nesta luta imensa que é trazer à comunidade, às vítimas e aos agressores a consciência do que se está a passar».

O tenista Diogo Chen, o ciclista Ivo Oliveira, as atrizes e apresentadores Cláudia Semedo, Lucília Raimundo, Raquel Oliveira, Maria Leite, Teresa Tavares e João Paulo Sousa e a jornalista Joana Latino são os restantes protagonistas da campanha.

Além do filme da campanha, decorrerá uma ação nos jogos de andebol, basquetebol, futebol, hóquei em patins e voleibol que se realizam no fim de semana.