“Mantém-se internada na unidade de cuidados intensivos deste hospital em estado muito crítico, sem que tenham ocorrido alterações significativas na sua situação clínica”, disse o porta-voz daquela unidade de saúde.

“Não há nenhum prognóstico. Está em estado muito crítico.”


Maria Barroso foi hospitalizada esta quinta-feira à noite

“Está em como profundo, com uma hemorragia intracraniana, fruto de um traumatismo [em resultado] de uma pequena queda em casa. (...) A situação é muito complicada. Não tem indicação neurocirúrgica. De maneira que, neste momento, está numa situação de Glasgow3”, ou seja, “é um coma profundo que precede geralmente a morte do tronco cerebral. Não há grandes expetativas”, explicou Eduardo Barroso à TVI24.