O mau tempo provocou este domingo dezenas de quedas de árvores em várias localidades do norte do país e fez cair andaimes junto à Marina do Freixo (Porto) em cima de uma viatura, mas até ao momento só há registo de danos materiais, informaram fontes oficiais.

Em declarações à Lusa, fonte dos Sapadores de Bombeiros do Porto informou que caíram andaimes de um edifício junto à Marina do Freixo em cima de uma viatura, mas sem provocar feridos.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorros (CDOS) de Braga adiantou que há registo de várias quedas de árvores naquele distrito, designadamente em Barcelos, Braga, Famalicão e Vistosos, mas sem causar feridos.

O CDOS de Viana do Castelo também registou várias quedas de árvores – 24 quedas entre as 00:00 e as 11:00 de hoje -, mas nenhuma a causar feridos.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil alertou que para hoje estava previsto chuva e vento forte, com possibilidade de ocorrerem “fenómenos extremos” relacionados com a chuva intensa e vento com rajadas até 120 quilómetros.

Citando o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a Proteção Civil avisou que o agravamento do tempo acontece hoje e na segunda-feira e que chuva vai ser pontualmente intensa, inicialmente nas regiões norte e centro e depois em todo o país.

O vento deve soprar com uma velocidade entre os 40 e os 60 quilómetros (OMS), mas pode chegar aos 100 kms nas terras altas e as rajadas poderão chegar aos 120, avisa a Proteção Civil, chamando a atenção para os cuidados a ter na condução (piso escorregadio e lençóis de água), para quedas de árvores e para cheias em meio urbano e inundações em zonas mais vulneráveis ou em estruturas subterrâneas.

Pode enviar fotos do mau tempo para euvi@tvi.pt