A GNR desencadeou esta terça-feira a operação "Fontes", da qual resultaram 16 pessoas detidas suspeitas de tráfico de droga e foi desmantelada uma rede de tráfico de estupefacientes, no Fundão, na Covilhã e em Lisboa. 

Para além dos detidos, foram também apreendidos pela GNR estupefacientes, armas e dinheiro, cujo valor ainda está a ser contabilizado. Em comunica do enviado à agência Lusa, o Comando Territorial de Castelo Branco disse ter realizado buscas a cacifos numa escola do Fundão. 

A rede de tráfico de droga, que foi desmantelada, atuava essencialmente na zona do Fundão, mas tinha ligações na Covilhã e em Lisboa. Em conferência de imprensa, o tenente-coronel Fernando Miranda adiantou que três das 16 pessoas detidas são mulheres, com idades compreendidas entre os 17 e os 43 anos. 

De entre os artigos apreendidos estão seis carros avaliados em cerca de 110 mil euros, um motociclo de alta cilindrada no valor de oito mil euros, 1.749 gramas de haxixe, 2,1 gramas de cocaína, 30,7 gramas de canábis, duas embalagens de cogumelos mágicos, vários comprimidos, plantas, sementes de canábis, diversos moinhos e cachimbos.

As autoridades envolvidas na operação apreenderam ainda cerca de três mil euros em dinheiro, uma caçadeira de 12 milímetros, uma pistola de pressão de ar, 30 facas e navalhas, vários computadores portáteis e tablets

A ação envolveu cerca de 270 militares da GNR dos distritos de Castelo Branco, Coimbra, Aveiro, Guarda, Portalegre e Viseu, auxiliados por membros da PSP de Castelo Branco e inspetores da PJ da Guarda.

A operação "Fontes" teve início esta madrugada, entre as 4.00 e as 9.00, e foi o culminar de uma investigação, que teve início em novembro de 2015, na sequência de informações recolhidas pelo Destacamento Territorial do Fundão da GNR.