Os arguidos tiveram “procedimentos ao auxílio efetivo à entrada de imigrantes ilegais em Portugal e na Europa”, tendo estas práticas trazido benefícios claros para os arguidos, sobretudo para o antigo embaixador.










“Alguns dos processos eram referentes a jovens senegalesas que eram visita frequente da residência oficial do embaixador e com as quais este mantinha relações sexuais”