Notícia atualizada às 18:39

Um incêndio deflagrou este sábado à tarde em pleno centro de Lisboa, junto à Praça da Figueira. O fogo começou na cobertura de um prédio devoluto na Rua João das Regras, nas traseiras do Hotel Mundial.

Segundo informou fonte dos Bombeiros sapadores de Lisboa à tvi24.pt, o alerta foi dado às 15:16 e estava circunscrito uma hora depois.

O comandante do Regimento de Sapadores de Bombeiros de Lisboa, Pedro Patrício, afastou a possibilidade de origem criminosa.

«Não temos nada que nos possa indicar que houve alguma tentativa criminosa», disse aos jornalistas.

O comandante adiantou que os bombeiros vão «manter a vigilância» até domingo de manhã, por se tratar de «um edifício com madeiras que requerem atenção durante a noite».

Pedro Patrício disse que ainda é desconhecida a origem do incêndio neste edifício, que «aparentemente estava devoluto», mas que os bombeiros constataram ter três frações ocupadas por escritórios. No entanto, nenhuma foi atingida pelas chamas. 

O comandante dos Sapadores Bombeiros revelou ainda que o último piso, o das águas furtadas, abateu, o que causou o alastramento das chamas do andar imediatamente abaixo.

Pedro Patrício afirmou que o proprietário do edifício e os comerciantes já se encontravam a avaliar os danos causados pela água durante o combate ao fogo.

No local, o presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, Miguel Coelho, adiantou que «só a partir de amanhã ou na segunda-feira se saberá quais as consequências para o edifício», revelando que o prédio será submetido a fiscalizações dos bombeiros e dos serviços técnicos da Câmara Municipal de Lisboa e da junta.

O incêndio foi dado como controlado às 16:35, cerca de hora e meia depois de ter deflagrado, não causando vítimas.

O fogo atingiu a cobertura de um edifício na Rua João das Regras e no combate às chamas estiveram 27 elementos do Regimento de Sapadores Bombeiros apoiados por oito viaturas.

O trânsito será restabelecido nesta zona após a saída dos meios dos bombeiros do local.