Um trabalhador português morreu este domingo, ao final da tarde, em Paris, devido a uma intoxicação causada por uma caldeira, que afetou outros sete operários, também portugueses, disse à Lusa o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário.

Segundo o governante, dois dos intoxicados estão em estado grave no hospital, enquanto os restantes cinco também estão a receber assistência médica, mas apresentam «um nível de risco menor».

Os oito portugueses, que trabalhavam numa obra em Pavillon sous Bois, arredores de Paris, encontravam-se na mesma casa.

José Cesário adiantou à Lusa que o consulado português em Paris está em contacto com as autoridades francesas, incluindo a autarquia local e o ministério dos Negócios Estrangeiros.

O consulado estava, ao início da noite de hoje, a procurar identificar as vítimas para, depois, contactar as respetivas famílias, disse ainda o secretário de Estado.