O Hospital de São João e a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto iniciaram esta quarta-feira um plano de formação em áreas específicas da pediatria a 300 especialistas filipinos, disse à Lusa o diretor do Serviço de Pediatria do São João.

Segundo Caldas Afonso, os pediatras filipinos serão distribuídos por grupos de 30, para receber formação em áreas como a pneumologia, endocrinologia, infeciologia e nefrologia pediátricas, entre outras.

«Como temos a plenitude de tudo aquilo que é a parte assistencial nas diversas áreas da pediatria permite-nos dar resposta às solicitações que nos cheguem», sublinhou o especialista.

Neste caso, o Hospital de São João foi selecionado entre várias instituições médicas internacionais que se disponibilizaram para dar formação na área da pediatria.

«Para nós, é relevante sermos competitivos no mercado da formação de alta qualidade, porque isto implica ter créditos da Comissão Europeia sobre educação médica a nível europeu», sublinhou.

Caldas Afonso explicou que a formação foi solicitada e paga pelo governo filipino através de uma agência internacional que trabalha nesta área.

«O governo filipino faz uma inscrição direta do plano formativo que pretende para os médicos do país através de uma agência que, por sua vez, procura internacionalmente parceiros com capacidade e qualidade de formação nas respectivas áreas. Dentro da oferta disponível seleciona os melhores», frisou.

Caldas Afonso acrescentou que existe «um grande mercado de formação a nível mundial. A escolha do São João é interessante porque por um lado é reconhecida a qualidade e capacidade formativa que oferece e não deixa de ser também interessante porque promove o país. São 300 médicos filipinos a passar pelo Porto e por Portugal».

As ações de formação irão prolongar-se por todo o ano, com um grupo por mês.