Segundo a PJ, trata-se de um indivíduo que, “pelo menos desde o ano de 2006, visualizava sítios na Internet com fotografias e filmes de pornografia infantil que depois partilhava e divulgava”.