A GNR apreendeu esta terça-feira, em Ponte de Lima, armas de fogo ilegais na posse de um homem suspeito de violência doméstica, que recebeu os militares com insultos e que ainda as tentou esconder, acabando por ser detido.

Segundo informação revelada hoje pela GNR, a situação aconteceu durante uma operação no âmbito de uma denúncia de violência doméstica e envolvendo armas de fogo, realizada na noite de segunda-feira, em Arcozelo, Ponte de Lima.

À chegada à residência do homem, de 51 anos, os militares avistaram três armas de fogo ilegais, no caso caçadeiras, sem autorização para a sua posse.

«Tendo-se apercebido da aproximação da patrulha, o suspeito arremessou duas delas para o quintal da habitação e escondeu a outra na sacada onde se encontrava. Solicitado a colaborar com a GNR, o mesmo resistiu, injuriando e insultando os elementos da patrulha», explicou a fonte.

Os militares acabaram por conseguir «estabelecer diálogo» com o suspeito, para tentar apurar a localização da companheira, alegadamente vítima de violência doméstica. Ao entrarem na residência apreenderam de imediato uma das armas de fogo escondidas.

As duas restantes foram igualmente recuperadas pelos militares, assim como um saco com 18 cartuchos de caça de calibre 12 milímetros (mm), que se encontrava no mesmo local.

O homem foi detido e durante a revista pessoal de segurança os militares verificaram que tinha consigo uma pistola de calibre 6,35 mm com cinco munições, além de nove cartuchos calibre 12 mm.

O suspeito foi entretanto ouvido em primeiro interrogatório judicial e, segundo a GNR, vai aguardar o desfecho do processo com Termo de Identidade e Residência. Ficou também proibido de se aproximar da companheira «num raio inferior a 200 metros» e sujeito a pulseira electrónica, por decisão judicial.