Fernando Seara defendeu esta quarta-feira que apresenta a candidatura à Câmara Municipal de Lisboa com «toda a legitimidade» depois do Tribunal Constitucional ter href=/503/politica/seara/1475647-4072.html > atribuído efeito suspensivo ao recurso contra a ação judicial para impedir a sua candidatura. Na análise política à candidatura, o autarca afirmou que entende que «haja medo» e admite que parte em «desvantagem».

Questionado pela TVI, o candidato afirmou que reagia à decisão do TV «com regozijo». «Quando se tem uma vitória, mesmo uma vitória intercalar, temos que cumprimentar a decisão e aceitar a decisão», disse.

Fernando Seara sublinhou que apresenta «a candidatura com toda a legitimidade». «É evidente que mantenho as minhas posições», disse.

Na «análise política», admite que «é evidente que parte com desvantagem». «Eu percebo que haja medo da minha candidatura. Eu fui para Sintra há 12 anos e não valia nada e de repente ganhei as eleições e portanto a melhor coisa que há é "vamos lá ver se ele não vai ser candidato", mas eu conhece-os muito bem», disse o candidato que sublinhou ainda que se não acreditasse na vitória «não estava aqui hoje».

Fernando Seara deixou ainda o mote para a campanha autárquica que se avizinha. «Se não concorrermos, se não tivermos a dignidade de combate perdemos sempre. Quem não combate perde e eu estou disponível para o combate», disse.