O incêndio de um caixote do lixo junto à sede do PS Porto, nesta madrugada, alastrou ao átrio do edifício, causando danos materiais, sabe a TVI.

Há registo, ainda, de vidros partidos.

A Polícia Judiciária já está a investigar o caso.

“Alguém ateou fogo a um contentor do lixo junto da Federação Distrital do PS do Porto, na rua de Santa Isabel, que acabou por alastrar ao átrio da entrada da Federação. Por haver suspeita de mão criminosa foi contactado o piquete da Polícia Judiciária”, disse à Lusa fonte da PSP.

Contactado pela Lusa, o presidente da Federação Distrital do Porto do PS, José Luís Carneiro, disse que vai aguardar “serenamente” pelos resultados da investigação.

“Temos de aguardar serenamente pela investigação em curso, por forma a podermos concluir sobre as motivações de um ato que se traduziu na destruição de diverso património material do PS”, declarou o líder da distrital socialista do Porto e deputado na Assembleia da República.

Os factos, afirmou ainda, “estão a ser investigados pela polícia e não podemos, de bom juízo, estabelecer imediata e diretamente um nexo de causalidade entre os acontecimentos políticos do dia de ontem [terça-feira] e os factos que se traduziram num ato de vandalismo efetuado na sede da Federação Distrital do Porto do PS”.

Além desta polícia, estiveram no local os Bombeiros Sapadores do Porto, que receberam o alerta de incêndio às 03:40.

Na terça-feira, o Governo de Passos e Portas caiu após a aprovação de uma moção de rejeição no parlamento ao programa do executivo.

No mesmo dia foi  assinado o acordo à esquerda entre PS, BE, PCP e PEV, que permitirá ao socialista António Costa governar o país com maioria parlamentar.