A Polícia Judiciária (PJ), através da Unidade Nacional Contra - Terrorismo, anunciou a detenção de sete homens, suspeitos da prática de vários crimes de sequestro agravado, ofensa à integridade física e de coação. Os sete indivíduos são guardas prisionais, suspeitos de serem os autores de um sequestro violento, no ano passado, num restaurante, em Mem Martins, Sintra.

Os guardas prisionais, seis da prisão de Sintra e um da Carregueira, são acusados de agredirem clientes e funcionários do restaurante.

O caso remonta a abril de 2014: por vingança, um dos homens de 49 anos terá chamado os colegas para o ajudarem a invadir o estabelecimento, dias depois de ter sido expulso do restaurante por alegadamente estar alcoolizado.

Os homens são suspeitos dos crimes de sequestro, coação e ofensas à integridade física.
 
Os arguidos, cujas idades variam entre os 30 e os 56 anos, vão ser presentes à autoridade judiciária competente para sujeição a primeiro interrogatório judicial de arguido detido e aplicação de medidas de coação.