A Polícia Judiciária deteve nove homens e apreendeu perto de 90 quilogramas de cocaína no aeroporto de Lisboa.

Segundo um comunicado da PJ, a droga chegava a Portugal acondicionada em malas de viagem provenientes de países da América do Sul e eram retiradas do espaço aeroportuário com a conivência de quatro funcionários do aeroporto que foram detidos.

Na sequência das detenções, foram realizadas 16 buscas domiciliárias e não domiciliárias, tendo os elementos da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da PJ apreendido oito veículos ligeiros, dois motociclos, perto de 55 mil euros, duas armas de alarme, duas armas de grande calibre, uma carabina de caça grossa e uma arma de guerra de marca HK modelo G3, semelhante às utilizadas no exército português.

Os nove detidos têm entre os 32 e os 51 anos e, depois do primeiro interrogatório judicial, ficaram em prisão preventiva, acrescenta a Lusa.

Segundo o diretor da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes (UNCTE), Joaquim Pereira, a operação resultou de uma investigação de um ano e dois meses centrada sobre o tráfico por via aérea no aeroporto de Lisboa.

Há um tráfico regular de droga proveniente sobretudo do Brasil e da Venezuela, referiu Joaquim Pereira, numa conferência de imprensa realizada hoje em Lisboa, acrescentando que a droga agora apreendida provinha destes dois países.

«Há um ano e pouco detetámos um novo ´modus operandi` que consistia na retirada das malas do controlo normal do aeroporto. Um funcionário do aeroporto retirava as malas dos tapetes ou da escada à saída do avião trocando-lhe a etiqueta de proveniência de modo a iludir o controlo desta na alfândega», disse.

Segundo o diretor da UNCTE, os quatro funcionários do aeroporto detidos «Já trabalhavam há algum tempo» no aeroporto de Lisboa.

Joaquim pereira acrescentou que uma das armas apreendidas – a carabina – é uma arma que tinha sido furtada em 2009 e que as autoridades procuram agora saber a proveniência da G3.

A droga apreendida tem um valor de mercado na ordem dos quatro milhões de euros.