A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito de aliciar raparigas entre os 13 e 15 anos através da rede social Facebook, onde se fazia passar por uma modelo bem-sucedida, para conseguir fotografias e vídeos das vítimas despidas.

O homem de 58 anos, aposentado, indiciado pelo crime de pornografia de menores está em prisão domiciliária com pulseira eletrónica, referiu esta quinta-feira a PJ, através da Diretoria do Norte, em comunicado.

Nas buscas realizadas à sua casa, em localidade não revelada, os inspetores apreenderam um equipamento informático onde estavam armazenados ficheiros com fotografias e vídeos das vítimas, referiu.

Segundo a PJ, o suspeito enviava, desde 2013, pedidos de amizade a raparigas entre os 13 e 15 anos através do Facebook, fazendo-se passar por uma jovem modelo, com carreira bem-sucedida e altamente remunerada e que era amiga da dona da escola de manequins e, assim, iniciava com elas conversas sobre moda.

“Após ganhar a confiança e interesse das vítimas, o suspeito surgia então nas conversações, apresentando-se como o dono da escola de modelos e, com o pretexto de ingressarem numa carreira de manequim, convencia-as a enviar-lhe fotos e vídeos em poses sexuais e completamente despidas”, salientou esta força policial.