João Ferreira da Silva partiu da rampa da Serra do Juá e voou cerca de cinco quilómetros quando o equipamento falhou e o piloto português embateu de frente com uma rocha, adiantou ao G1 o presidente da Associação de Voo Livre do Sertão Central, Artemir Júnior.

Segundo o testemunho de um outro piloto, que voava no mesmo momento, João Ferreira tinha o equipamento fechado e apesar do aviso via rádio, já não conseguiu abrir o equipamento de reserva.

O corpo do português foi resgatado pelos Bombeiros e segundo a Polícia Civil está no Instituto de Medicina Legal de Quixeramobim.

Numa nota divulgada no Facebook, a associação de Voo Livre informou que as causas do acidente ainda precisam ser investigadas.

 

É com muita tristeza que comunicamos o falecimento do nosso amigo João Ferreira da Silva, natural de Portugal mas...

Posted by Associação de Voo Livre do Sertão Central on  Sábado, 15 de agosto de 2015

João Ferreira tinha 39 anos e era engenheiro civil. Era casado, natural de Lisboa, mas morava em Fortaleza desde 2010. Segundo a mesma fonte, citada pelo jornal brasileiro, João voava há cinco anos e conhecia várias rampas no Brasil e no Mundo. Em julho deste ano, tinha batido o recorde pessoal, no mesmo local, ao voar a 120 km.