Um dos dois homens suspeitos de terem matado na terça-feira um taxista em Odivelas, Lisboa, ficou em prisão preventiva porque o tribunal considerou existir perigo de fuga, informou esta sexta-feira a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).

Na terça-feira, a PSP anunciou a detenção de dois homens suspeitos de terem assassinado um taxista junto à estação de metro do Senhor Roubado, em Odivelas, usando uma faca e devido a uma discussão.

Os dois homens terão abordado o taxista para lhe pedir um cigarro, mas, no meio de uma discussão, a vítima terá sido atingida no tórax por um golpe de faca, tendo morrido no local.

Na sua página da internet, a PGDL informa que um dos suspeitos irá ficar em prisão preventiva pelo facto de o tribunal considerar que existe «perigo de fuga, perturbação da tranquilidade pública e continuação da atividade criminosa».

O outro suspeito ficou sujeito a termo de identidade e residência «em virtude de não se terem recolhido indícios suficientes da comparticipação dolosa na morte provocada».

Na altura da detenção, a PSP encontrou na posse dos suspeitos duas armas brancas e cerca de 14 doses de produto, suspeito de ser haxixe.