O sonho humanitário de Nelson Mandela vai, pela primeira vez, beneficiar projetos em Portugal, no caso o Centro de Dia pediátrico do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, para o qual vão ser angariados 130 mil euros.

Na organização desta iniciativa está António Mateus, jornalista que durante dez anos acompanhou de perto Nelson Mandela, e que explicou que neste ano o Dia Mundial Mandela, que se assinala sábado, vai beneficiar projetos nacionais.

Nos últimos três anos a Fundação Nelson Mandela esteve a trabalhar para conseguir cumprir aquele que era o último sonho do líder sul-africano, a construção do primeiro hospital pediátrico gratuito em África, explicou.

Esse sonho começa agora a materializar-se, já que o hospital está em fase de construção, em Joanesburgo, o que faz com que seja altura de expandir o sonho.

“No ano passado, o presidente da Fundação Mandela lançou-nos o repto de criarmos embriões deste mesmo sonho de Nelson Mandela, sermos nós a mudança que sonhamos para o mundo, fazendo projetos neste espírito dentro dos nosso próprios países”, adiantou António Mateus.


A este desafio juntou-se o campeão olímpico de judo Nuno Delgado, porque usa o desporto para passar aos jovens de bairros mais problemáticos “os princípios de vida de solidariedade humana e de positivismo de Nelson Mandela”, e, mais tarde, a Ordem do Mérito das Índias.


Próximos beneficiários serão os IPO de Coimbra e Porto


“A partir daí começámos a delinear um projeto e decidimos que tudo o que conseguíssemos angariar no Dia Mundial Mandela reverteria para o sonho, sucessivamente nos próximos três anos, das pediatrias dos IPO em Portugal”, explicou.

O primeiro a ser beneficiado é o IPO de Lisboa porque, adiantou, é o que recebe mais casos de crianças com cancro por ano, numa média de 160, havendo atualmente 362 que estão a ser cuidadas e medicadas para diferentes tipos de cancro, segundo apurou a Lusa. 

A diretora do IPO escolheu o centro de dia, que está bastante degradado, e onde esses 362 meninos recebem os seus tratamentos diários.

De acordo com António Mateus, a obra está orçamentada em 130 mil euros, entre a renovação do espaço físico, “que está degradadíssima”, e o sistema de ventilação.

“Nós vamos tentar atingir os 130 mil euros. Criámos para isso uma conta solidária, aberta há quatro dias, e a partir desse momento começámos a desenhar uma série de eventos, que vão ter lugar no Porto, no dia mundial, sábado”, acrescentou.


A conta vai estar aberta até ao dia 25 de julho.

Nos próximos anos, o objetivo é estender o sonho pelo país, e beneficiar os IPO do Porto e de Coimbra através do mesmo método e com iniciativas ligadas ao Dia Mundial Mandela.


Dia Mundial de Mandela comemora-se dia 18


No dia 18, há também várias iniciativas pensadas, desde aulas de judo, ioga ou uma sessão de Rugby gratuitas e abertas a toda a população, a partir das 11:00.

À tarde, na Casa da Música, apresentação de uma curta-metragem sobre o olhar das crianças sobre o legado de Mandela e uma conferência.

Para a noite, dois concertos, com Jorge Palma e Mónica Ferraz, cujo valor da venda dos bilhetes reverte integralmente para o projeto do IPO de Lisboa, sendo que o dia termina com uma festa, chamada de “Festa Limpa” – porque não tem álcool, drogas ou tabaco – e onde o DJ será o compositor dos Depeche Mode.