O ministro da Saúde mandou investigar os «problemas informáticos» no setor, sem que tenha adiantado quais as «autoridades» responsáveis por esse apuramento.

Paulo Macedo admitiu alguma «instabilidade na área da informática da saúde» e que  «o que tem acontecido em outras áreas» o levou a antecipar esta investigação.

O governante falava aos jornalistas no final da apresentação do orçamento da Saúde para 2015, no Parlamento.


«Devemos ser especialmente cautelosos», acrescentou.