O presidente do INEM, Paulo Campos, foi demitido pelo ministro da Saúde, conformou a TVI24.

Paulo Campos estava suspenso de funções desde outubro de 2015 nas sequência de um processo disciplinar da Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS).

Em comunicado, o Ministério da Saúde esclarece:

"O Ministro da Saúde homologou a proposta de cessação de comissão de serviço no cargo de Presidente do Conselho Diretivo do INEM do Dr. Paulo Campos, constante do Relatório final do processo disciplinar instruído pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde. O Dr. Luís Meira designado em regime de substituição com efeitos a 16 de outubro de 2015 manter-se-á em funções até à conclusão do procedimento concursal que será aberto oportunamente. O Ministério da Saúde reitera a confiança na Instituição INEM sublinhando o elevado profissionalismo dos seus trabalhadores e a qualidade do seu desempenho operacional".
 

Fonte do Ministério da Saúde afirmou à Lusa que Adalberto Campos Fernandes homologou a proposta de cessação da comissão de serviço de Paulo Campos, no cargo de presidente do conselho diretivo do INEM.

Esta decisão de Adalberto Campos Fernandes segue a proposta que consta do relatório final da IGAS.

A IGAS investigou a atuação de Paulo Campos na alegada interferência que este terá tido no transporte de uma doente, em helicóptero do INEM, do Hospital de Cascais para o de Abrantes.

Em entrevista à TVI, em janeiro, o presidente do INEM afirmou que não conhecia doente transferida do hospital Cascais que levou à sua suspensão e exigiu um pedido de desculpas ao ex-ministro da Saúde.

Segundo a mesma fonte do gabinete do ministro da Saúde, Paulo Campos foi informado desta decisão através de Adalberto Campos Fernandes.

Luís Meira mantém-se, para já, na presidência do INEM.