Uma operação da Polícia Judiciária e do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas resultou na apreensão de oito aves exóticas protegidas por convenção internacional, no valor de 22 mil euros.

Uma informação da Procuradoria Geral Distrital de Lisboa (PGDL) refere que a operação ocorreu no âmbito de um inquérito a decorrer no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa.

Na investigação, por crime de dano contra a natureza e contrabando qualificado, «foram emitidos, sob promoção do MP[Ministério Público], mandados de busca domiciliária e apreensão, que determinaram a apreensão de oito aves exóticas - quatro casais», explica PGDL.

As aves são psitacídeos (da família dos periquitos e papagaios) de diferentes espécies protegidas inscritas na Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies de Fauna e Flora Selvagens Ameaçadas de Extinção (CITES).