O candidato presidencial Cândido Ferreira, médico de profissão, esteve esta segunda-feira reunido com o bastonário da Ordem dos Médicos e no final do encontrou declarou à agência Lusa sentir uma "sintonia total" de ideias com a entidade.

"Foi uma reunião entre médicos que se preocupam com os problemas do povo português e em particular com os problemas da Saúde em Portugal", vincou o candidato no final da reunião, que durou mais de uma hora e decorreu em Lisboa.


Na ocasião, Cândido Ferreira apresentou ao bastonário José Manuel Silva a ideia de criar um Conselho de Estado Social a funcionar junto do Presidente da República e disse ter sentido "alguma abertura, se não total", para a Ordem dos Médicos fazer parte da comissão organizadora do órgão.

Este novo órgão, com funções exclusivamente consultivas e que não poderá acarretar aumento de despesa para o erário público, segundo a candidatura, deverá integrar os representantes dos parceiros sociais ou outras forças vivas representativas da sociedade civil.

Cândido Ferreira declarou à Lusa que vai pugnar pela implementação da entidade mesmo não sendo eleito Presidente da República no sufrágio do próximo ano.

No que refere à sua candidatura a Belém, referiu estar na fase de certificar as "cerca de oito mil assinaturas" que tem para validar a mesma e sublinhou querer integrar os debates televisivos definidos pelas televisões entre os vários candidatos.

As eleições presidenciais decorrem a 24 de janeiro de 2016.