A Guarda Nacional Repúblicana (GNR) deteve 161 pessoas por crimes relacionados com a condução, roubo e posse de droga e armas, no âmbito de operações de fim de semana realizadas em sete distritos do continente e nos Açores.

Segundo o balanço operacional do fim de semana, divulgado hoje pela GNR, destas detenções, 109 foram por condução sob o efeito do álcool, 21 por condução sem habilitação legal, seis por tráfico de estupefacientes, uma por roubo, uma por posse ilegal de armas, uma por posse de armas proibidas e 22 por outros crimes.

Foram ainda apreendidas 1.440 doses de heroína e 10 doses de cocaína e passadas 2.125 contra ordenações.

As operações decorreram nos distritos de Aveiro, Évora, Guarda, Leiria, Porto, Viana do Castelo, Setúbal e nos Açores e visaram promover «a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras», adiantou aquela força de segurança.

Mais detenções

Mas a GNR deteve mais 63 condutores por excesso de álcool durante os dois dias da operação de fiscalização à condução sob influência de álcool e de substâncias psicotrópicas e combate à criminalidade, denominada «Baco», indicou hoje a corporação.

Durante esta operação, que decorreu na sexta-feira e no sábado, a GNR testou 4.168 condutores, dos quais 229 circulavam com uma taxa de álcool no sangue superior (TAS) ao permitido por lei e 63 foram detidos por circularem com uma TAS igual ou superior a 1,20 gramas por litro.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana adianta que a taxa mais elevada foi de 2,96 gramas por litro.

A GNR deteve também, em dois dias, 12 condutores por falta de habilitação legal para conduzir e multou 840, sendo a maioria das infrações por excesso de velocidade (154), falta de inspeção periódica obrigatória (42) e seguro (16), utilização do telemóvel durante a condução (21) e falta do cinto de segurança e cadeirinhas para crianças (30).