Mais de mil militares da GNR vão participar, na quinta-feira, numa operação de «fiscalização intensiva» de veículos pesados de mercadorias e de passageiros, patrulhamento que vai contar com participação da Guarda Civil espanhola nas fronteiras.

Numa nota, o comando-geral da GNR indica que as ações de fiscalização vão sobretudo realizar-se nas vias mais críticas onde se verifica um maior volume de tráfego de veículos pesados e onde existam dados ou indícios da prática de ilícitos de natureza criminal.

Um total de 1.037 militares dos comandos territoriais, subunidades de trânsito, Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), Unidade de Ação Fiscal e Unidade Nacional de Trânsito vão estar mobilizados para a operação «Pesados», estando previstas a realização de 391 ações de prevenção e fiscalização.

Segundo a GNR, as ações vão ter «especial incidência» no controlo de peso, tacógrafos (tempos de condução, pausas, tempos de repouso, viciação e manipulação), verificação do acondicionamento e transporte de carga, verificação das condições técnicas e documentação de veículos, condução sob o efeito de álcool e infrações de natureza fiscal, aduaneira e ambiental.

A Guarda Civil de Espanha vai participar na operação através de ações conjuntas nas principais fronteiras terrestres.

A Guarda Nacional Republica adianta ainda que «a fiscalização sobre veículos pesados, de passageiros e mercadorias, visa a verificação das condições de segurança» deste tipo transporte e «a segurança de todos os utentes das estradas portuguesas», cita a Lusa.