Fábio foi separado dos irmãos quando tinha apenas 18 meses. Tézinho era o diminutivo carinhoso que o bispo Romualdo e a sua mulher Márcia lhe deram quando o receberam no Brasil.

E, três anos depois, o casal recusa-se devolver Fábio a Alice, que tinha a guarda dos irmãos. Mas a secretária do bispo sabia que estava em maus lençóis com a justiça portuguesa se apenas devolvesse duas das três crianças.

Romualdo resiste: quer ficar com Fábio e tinha até já documentos falsos, com uma nova identidade. Fábio passou a ser Filipe Barbosa Panceiro, registado como se fosse filho de Romualdo e Márcia.

“Compraram uma certidão de nascimento e um passaporte. O menino não sabia que não era filho deles, nem que era irmão da Vera e do Luís”, conta Alice, numa gravação a que a TVI teve acesso.

Romualdo Panceiro, hoje o líder máximo da IURD em Portugal, é obrigado pelo bispo Macedo a devolver a criança a Alice.

As crianças choram porque não querem voltar para o orfanato e Alice adota os irmãos, oito anos depois de os terem retirado do lar em Portugal.

É por esta altura que Alice se torna um problema: é despedida da igreja e processa a IURD na justiça americana, exigindo uma indemnização. Macedo chega a acordo com a secretária, um acordo confidencial, no qual Alice fica expressamente proibida de falar sobre os esquemas financeiros da igreja e principal das crianças.

“Foi por causa das crianças que eu fui mandada embora, então essa parte também teve de entrar nesse processo.”

A secretária mantém-se em silêncio durante mais de duas décadas até que, numa gravação a que a TVI teve acesso, confessa o segredo dos Deuses.

O regresso à igreja

Com 19 anos, Fábio é o primeiro a ser contactado. Estava sem dinheiro, sem perspetivas de vida e dependente das drogas. Aceita regressar a casa do bispo Romualdo. E alicia os irmãos a regressarem à família Macedo.

Luís é seduzido pela ideia de poder seguir uma carreira no futebol e Verá voltará um ano mais tarde.

Para a babysitter, a leitura é simples: “Eles foram manipulados, comprados”, “o dinheiro compra tudo”.

Durante anos, Viviane usou as redes sociais para passar a imagem aos fiéis de que foi ela a quem roubaram os filhos. E nos cultos, o bispo Freitas e a filha de Edir Macedo falam do regresso como se de um milagre se tratasse. A conversão dos irmãos foi feita em meses e Luís subiu a pastor.

Lucas Paulo, filho de ex-bispo e antigo pastor, que conhece a IURD desde criança, sabe que “na igreja tudo é um argumento; se a sua família for uma família bonita, o bispo tem mais argumentos”.

“Na frente de 5 mil pessoas, o bispo pode fazer uma oração com a família perfeita e a plateia pensa “quem me dera ter uma família assim”.

Mas estes três irmãos são apenas algumas das crianças que desapareceram do lar da IURD nos anos 90. A TVI investigou outros casos de meninos que foram levados para o estrangeiro.

“A IURD, a igreja, os bispos e os pastores roubaram-me os meus filhos!”

Clara, é mãe biológica de dois irmãos, e também há 20 anos que não vê os filhos. Saiba mais no próximo episódio, na próxima segunda-feira.