O secretário de Estado da Justiça, António Costa Moura, reconheceu esta terça-feira a existência de «alguns constrangimentos» nas aplicações informáticas do Instituto dos Registos e do Notariado (IRN), que dificultam a disponibilização de algumas certidões de registos.

Os constrangimentos nas aplicações informáticas do IRN começaram na sexta-feira e afetam, sobretudo, a gestão documental, disse à agência Lusa fonte da secretaria de Estado da Justiça.

«O IRN e o Institudo de Gestão Financeira e de Equipamentos da Justiça (IGFEJ) estão a desenvolver todos os esforços para ultrapassar, no mais curto espaço de tempo, os constrangimentos aplicacionais em apreço, esperando-se que em breve esteja reposto o regular funcionamento dos serviços», refere uma nota do secretário de Estado da Justiça enviada à Lusa.

Alguns utentes do IRN queixaram-se, em declarações à agência Lusa, da impossibilidade de obterem certidões em virtude de alegadas falhas do sistema informático do IRN.