A tempestade Ana causou um agravamento do estado do mar, com ondas de 14 metros registadas na Nazaré, anunciou esta segunda-feira a Marinha, explicando que são valores muito acima do normal.

A tempestade foi registada pela rede de bóias meteo-oceanográficas da Marinha, mantidas pelo Instituto Hidrográfico. Verificou-se um agravamento do estado do mar desde as 18:00 do domingo, tendo ocorrido uma altura significativa máxima de 8,7 metros e altura máxima de 13,2 metros na bóia de Leixões oceânica”, refere a Marinha, em comunicado.

Já na bóia oceânica da Nazaré foram registados valores de altura significativa máxima de 7,3 metros e altura máxima de 14,1 metros.

A altura significativa é a média do terço mais elevado das alturas de onda que foram registadas durante o período de observação, enquanto a altura máxima corresponde à maior altura de onda registada durante o período de observação.

O normal é registarem-se ondas de dois ou três metros e com mau tempo talvez cinco ou seis metros. Com a tempestade registámos médias de sete metros e picos de 14 metros”, explicou à Lusa fonte da Marinha.

Em relação ao vento, foi registada uma velocidade máxima de 89 quilómetros/hora na boia oceânica da Nazaré.