A 35.ª Concentração Internacional de Motos de Faro arranca esta quinta-feira, com um programa de animação que leva a organização a esperar cerca de 20 mil inscrições de ‘motards’ até domingo.

José Amaro, presidente do Moto Clube de Faro, responsável pela organização, disse à agência Lusa que tudo está preparado para acolher os motociclistas no recinto da concentração, onde também se cumprirá a 25.ª edição do “Bike-show”, exposição e concurso de motos transformadas, mas onde o convívio entre motociclistas europeus é o ponto alto.

Vamos ter um grande programa de animação, com alguns dos principais nomes nacionais, como o Frankie Chavez, o Legendary Tigerman ou os Xutos e Pontapés, mas também teremos o 25.º bike-show, que é uma das iniciativas que atrai muita gente”, afirmou o presidente do Moto Clube de Faro, que conta com o apoio da Câmara local na organização do evento.

O responsável pela organização confessou que, há 35 anos, quando começou a Concentração de Faro, “nunca se pensou” que o evento “fosse alcançar a notoriedade que tem, tornando-se numa referência a nível internacional e atraindo motociclistas de vários países”, como Espanha, França ou Alemanha, entre outros.

Nós nunca esperámos isto. Mas temos trabalhado ao longo destes anos para tornar a concentração cada vez melhor e temos conseguido esse objetivo”, acrescentou, satisfeito pelo que o evento tem contribuído para a divulgação do Algarve e da cidade de Faro.

Por 45 euros de entrada, “os participantes têm acesso ao recinto, ao campismo, refeições e a toda a animação”, mas poderão também ter “entrada livre no Museu Municipal de Faro e acesso a autocarro que funciona 24 horas”, precisou José Amaro.

“Vamos também ter na sexta-feira, às 11:00, uma missa em memória dos motociclistas que perderam a vida, na Igreja de São Pedro”, anunciou, manifestando o desejo de que “os participantes cumpram as regras de segurança e a concentração chegue ao fim sem qualquer morte ou acidentes graves”.

Outro dos pontos altos da concentração internacional de motos de Faro é, como habitualmente, o tradicional desfile pelas ruas da cidade, que se realiza no domingo e antecede o regresso dos motociclistas a casa.

O presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau, esteve hoje no recinto em contacto com os jornalista e, no final, explicou à Lusa que "está tudo preparado e o dispositivo está montado para que a concentração seja uma grande festa" ao longo dos quatro dias.

O dispositivo é idêntico ao de outros em termos de segurança", afirmou, destacando a existência de um hospital de campanha no recinto, que permite "fazer algumas intervenções e o primeiro atendimento em caso de haver algum acidente".

Rogério Bacalhau disse que, habitualmente, há "participantes que são atendidos por queimaduras do sol e outros problemas menos graves que não necessitam de transporte para o hospital" e apelou aos motociclistas para que “adotem todos os comportamentos de segurança com a condução, como o uso do capacete e o respeito dos limites de velocidade, para evitar incidentes".