Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram este ano 204 mortos, mais 33 do que em igual período do ano passado, indicou hoje a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Segundo a ANSR, as vítimas mortais aumentaram 19 por cento entre 01 de janeiro e 31 de maio em relação ao mesmo período de 2014.

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que este ano registaram-se 48.564 desastres nas estradas, mais 1.776 do que em 2014, quando tinham ocorrido 46.788.

Os distritos com mais vítimas mortais este ano são Lisboa e Aveiro, que registaram 22 mortos em cada um, seguindo-se o Porto (18).

Já Bragança é o distrito com menos mortos nas estradas, onde uma pessoa morreu nos primeiros cinco meses do ano.

Também os feridos graves aumentaram até maio, tendo ficado gravemente feridos 809, mais 16 do que em igual período de 2014, indica a ANSR.

Os dados da Segurança Rodoviária mostram ainda que 13.796 pessoas sofreram ferimentos ligeiros, menos 16 do que em 2014.

As vítimas mortais da ANSR dizem respeito aos mortos cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.