Um português de 54 anos foi encontrado sem vida, esta quarta-feira, num hotel da vila do Nzeto, norte de Angola, tendo as autoridades tomado conta do caso, mas presumindo-se que na origem da morte terá estado um problema de saúde.

O corpo foi removido por elementos do Serviço de Investigação Criminal do quarto do hotel onde o homem, que trabalhava para uma empresa de construção civil, estava hospedado e onde foi encontrado, em circunstâncias não conhecidas.

Citado pela agência de notícias angolana Angop, o diretor municipal de Saúde no Nzeto, Lukau de Oliveira, informou que o português trabalhava naquela vila da província do Zaire, no norte de Angola, há cinco meses e que terá sido vítima de uma hemorragia cerebral, tendo em conta o seu historial de saúde.

A Lusa tentou confirmar esta versão junto das autoridades policiais angolanas, mas sem sucesso.