Um homem de 63 anos dado como desaparecido, no domingo, da Unidade de Cuidados Continuados (UCC) de Melgaço onde se encontrava internado, foi hoje encontrado sem vida num local próximo, disse à Lusa fonte da GNR.

De acordo com a fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, o corpo foi encontrado cerca das 11:30, no lugar de Louridal, na União de Freguesias da Vila e Roussas.

O desaparecimento do homem foi comunicado à GNR, no domingo, cerca das 16:30. Os bombeiros locais foram acionados cerca das 17:28 para integrar as buscas pelo homem.

O Instituto São João de Deus anunciou a abertura de um processo interno para averiguar responsabilidades no desaparecimento de um utente da sua da Unidade de Cuidados Continuados (UCC) de Melgaço, que veio a ser encontrado hoje sem vida.

O Instituto “irá abrir um processo para averiguação de responsabilidades neste caso”, refere, em comunicado.

O Instituto São João de Deus indica que "a equipa da UCC, após ter verificado o desaparecimento do utente cerca das 15:30, do dia 01 de abril, acionou os procedimentos instituídos e iniciou de imediato as buscas no interior e perímetro da unidade que, no entanto, se verificaram infrutíferas".

"Seguidamente foram alertadas as autoridades competentes e apresentada queixa formal na GNR local que, de imediato, iniciou as buscas com todos os meios disponíveis", especifica.

Segundo a nota, "ao início da tarde de hoje, dia 02 de abril, a instituição foi informada, oficialmente, pela GNR de que o corpo do utente fora encontrado cadáver junto ao rio Minho".

"O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal, seguindo o procedimento habitual", refere o Instituto São João de Deus, que lamenta o ocorrido e apresenta condolências à família do sexagenário.