O antigo reitor da Universidade de Coimbra Rui Alarcão morreu neste domingo, no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, onde se encontrava internado, disse à Lusa fonte da Universidade de Coimbra.

Nascido em 1930, o professor universitário de Direito, 88 anos, foi reitor da Universidade de Coimbra entre os anos de 1982 e 1998, além de membro da Comissão Constitucional e Membro do Conselho de Estado.

Deixou a sua marca de Professor Catedrático da Faculdade de Direito UC na Lei da Autonomia Universitária que muito ajudou a consolidar nos seus mandatos. E deixou a sua marca em todos aqueles que tiveram o privilégio de o conhecer e de com ele privar: estudantes, professores, funcionários", escreveu no Facebook a deputada Margarida Mano, a primeira a avançar com a notícia da morte do ex-reitor.

Durante os 16 anos que passou na reitoria, foi ainda membro do Conselho Nacional do Ensino Superior e, posteriormente, do Conselho Nacional de Educação e presidente da Fundação das Universidades Portuguesas, entre outros cargos.

Fora do âmbito universitário foi, entre outras funções, membro da Comissão Elaboradora do Código Civil, do Conselho Superior do Ministério Público e do Conselho de Opinião da RTP, a que presidiu.

Das diversas distinções honoríficas que recebeu ao longo da carreira distinguem-se a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, Grã-Cruz da Ordem de Sant'Iago da Espada, Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, Medalha de Ouro da Universidade de Coimbra e Medalha de Ouro da Cidade de Coimbra.

O corpo de Coimbra Rui Alarcão estará em câmara ardente a partir das 10:00 de segunda-feira na Capela da Universidade de Coimbra.

As exéquias fúnebres terão início pelas 16:00 na Capela da Universidade, sendo depois o corpo encaminhado para o cemitério de Cernache (Coimbra).