[Notícia atualizada às 10h40]

Morreu um dos bombeiros que estava internado em estado crítico no Hospital da Prelada, no Porto. O bombeiro não resistiu às queimaduras que sofreu durante o combate ao incêndio em Miranda do Douro.

«É com pesar que informamos o falecimento, esta madrugada, do bombeiro de 45 anos de Miranda do Douro, internado na Unidade de Queimados do Hospital da Prelada», escreve o hospital em comunicado.

António Nuno Ferreira, operador de central no quartel dos bombeiros de Miranda do Douro, era casado e deixa um filho menor. O bombeiro era natural de São Martinho de Angeira, uma aldeia próximo do local do incêndio.

O bombeiro apresentava um quadro clínico «muito grave», com disfunção cardiopulmonar, não tendo resistido à gravidade das queimaduras.

O seu colega, que também ficou ferido, de 25 anos, mantém um prognóstico muito reservado, refere o hospital, salientando que a equipa médica continua a acompanhar o caso.

Os dois bombeiros ficaram feridos na quinta-feira, num incêndio em Miranda do Douro, dado como dominado às 19:51, que provocou ferimentos ligeiros a mais três elementos da corporação.

Estes membros da corporação foram surpreendidos numa mudança brusca de vento e ficaram encurralados no meio do fogo, entre Cicouro e São Martinho de Angeira, junto à fronteira com Espanha, contou à agência Lusa o comandante Luís Martins.

As chamas destruíram também o veículo do dispositivo de combate a incêndios onde os bombeiros se deslocavam.