A ministra da Saúde, Ana Jorge, garantiu esta sexta-feira que o ministério não está «fechado» à possibilidade de continuar a discussão sobre as carreiras dos enfermeiros com os sindicatos, depois da última reunião de negociações ter terminado sem entendimento.

«Estamos numa fase de negociação de carreiras. Os sindicatos têm uma proposta, nós temos outra, temos tentado conciliá-las. Haverá ainda muito trabalho a desenvolver e não estamos fechados a continuar a discutir o problema das carreiras», disse Ana Jorge à margem do workshop «Contrafacção e Informação», promovido pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed), em Lisboa, avança a agência Lusa.

A ministra da Saúde reafirmou, no entanto, a posição do ministério, que pretende a diferenciação dos enfermeiros em duas carreiras distintas, como forma de garantia da qualidade dos serviços prestados dentro das diferentes especialidades e áreas técnicas da saúde.

A reunião da passada quinta-feira entre a ministra da Saúde e o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) terminou sem um entendimento, o que levou a estrutura sindical a manter o protesto agendado para dia 13 de Março, em frente ao Ministério da Saúde.

«O Ministério continua a não ceder na existência de uma carreira para os enfermeiros, continua a defender a manutenção de uma carreira com duas categorias, como se houvesse dois níveis de enfermeiros e, por último, também não cede nas questões salariais», afirmou José Carlos Martins, dirigente do SEP, no final da reunião.

No fim do encontro, concluiu-se que o Ministério da Saúde deveria agendar uma nova reunião com os sindicatos, durante a próxima semana, e apresentar uma nova proposta, referiu o dirigente sindical.