Mini tornado em Portimão

Não há vítimas a registar

Por: Redação / CP    |   24 de Fevereiro de 2010 às 08:28
Um mini tornado registado na terça-feira à noite na zona costeira de Portimão provocou vários estragos, derrubou árvores e postes de electricidade, mas não fez qualquer vítima.

A zona mais afectada, constatou a Lusa no local, foi a Praia do Vau, onde telhados, esplanadas e montras de quatro restaurantes de praia ficaram parcialmente destruídos, devido ao vento forte que se fez sentir por volta das 22h44.

O fenómeno meteorológico foi descrito pelo Comando Distrital de Operacional de Operações de Socorro (CDOS) de Faro como sendo «um mini tornado», que afectou também «um apartamento e derrubou várias árvores e postes de electricidade».

A área afectada estende-se da Praia dos Três Irmãos (Alvor) à Praia da Rocha, onde houve registo de estragos em diversos empreendimentos turísticos.

Junto à Praia dos Careanos, no empreendimento «Presidente», «o vento partiu a porta do bar e varreu por completo a sala de uma ponta a outra», relatou um dos funcionários, apontando danos em mobiliário e em equipamento frigorífico.

A 500 metros, no Edifício «Amarilis», uma moradora contou ter assistido a «montras de lojas a partir e a um cabeleireiro a ficar quase destruído».

Mesas, cadeiras e até um aquecedor a gás da esplanada do Empreendimento «Os Arcos», também na Praia da Rocha, «voaram de súbito para o jardim e para dentro da piscina», testemunhou a barmaid do estabelecimento, que teve que se abrigar atrás do balcão para não ser atingida pelos fragmentos de vidro de uma montra que não resistiu à força do vento.

Estacionada num parque próximo, uma auto-caravana acabou danificada, depois de ter sido arrastada alguns metros.

Segundo fonte do CDOS, «apesar do aparato, não se verificou qualquer vítima, havendo apenas registo de danos materiais».

A Protecção Civil Municipal, auxiliada por máquinas da autarquia, procedeu à remoção de estruturas caídas ao longo da Avenida V3, ainda durante a madrugada, mas só esta quarta-feira irá avaliar em pormenor os estragos.
PUB
EM BAIXO: Mini-tornado em Aveiro (PAULO NOVAIS / LUSA)
Mini-tornado em Aveiro (PAULO NOVAIS / LUSA)
COMENTÁRIOS

PUB
Grécia pode receber créditos de emergência para evitar "crise humanitária"

Presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, admite conceder créditos de emergência ao país helénico como medida de transição. Schulz diz que Alexis Tsipras conduziu os gregos a um beco sem saída, mas que a população "não tem culpa disso". Na véspera da realização do referendo que pode ditar o futuro da Grécia, o clima de tensão mantém-se. O ministro das Finanças alemão admite que os gregos poderão estar a escolher entre o euro e o dracma. Já Yanis Varoufakis diz que o que a Europa está a fazer à Grécia é "terrorismo"