A Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) recusou o convite do Presidente da República e não vai estar presente, pela primeira vez, nas cerimónias oficiais do 10 de Junho.
 
O presidente da AOFA disse à TVI que os oficiais declinaram o convite de Cavaco Silva por causa das "sucessivas medidas" que têm vindo a degradar a condição militar.
 
A associação denuncia "tudo o que tem vindo a acontecer aos militares e que os tem penalizado profundamente". Nomeadamente, a promulgação por Cavaco Silva do estatuto dos militares, "que consagra medidas que afetam gravemente tanto a vida pessoal como profissional".
 
Nas comemorações oficiais do 10 de Junho, que este ano decorrem em Lamego, também as associações que representam sargentos e praças vão deixar as respetivas cadeiras vazias na tribuna presidencial. Mas nestes dois casos são ausências já habituais ao longo dos últimos anos.