O estado do tempo vai agravar-se a partir desta segunda-feira e durante o Natal, prevendo-se chuva acompanhada de trovoada, vento forte a agitação marítima na véspera e no dia, de acordo com a meteorologista Cristina Simões.

«Durante o dia de hoje já se prevê alguma precipitação fraca, o vento vai soprar fraco a moderado do quadrante sul e a temperatura mínima vai descer, seguindo-se um agravamento do estado do tempo para a noite [de véspera] e dia de Natal», adiantou à agência Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Oito barras marítimas fechadas devido ao mau tempo

Por causa do mau tempo, o IPMA já colocou os 18 distritos de Portugal continental sob avisos laranja e amarelo.

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro estão, a partir de hoje e até 06:00 de terça-feira, sob aviso amarelo, passando depois, a partir dessa hora e até 17:59 de quarta-feira, a laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, devido à agitação marítima com ondas de 5 a 7 metros.

O aviso laranja implica situação meteorológica de risco moderado a elevado, enquanto o amarelo - o terceiro mais grave da escala - pressupõe uma situação de risco para determinadas atividades.

O IPMA colocou também sob aviso amarelo todos os distritos do continente, a partir das 00:00 de terça-feira e até ao final do dia de quarta-feira, devido à previsão de chuva forte, passando a aguaceiros, que poderão ser de granizo e acompanhados de trovoada, vento do quadrante oeste com rajadas que podem chegar aos 95 quilómetros/hora nas terras altas e queda de neve.

«Para amanhã [véspera de Natal] estamos a prever um agravamento do estado do tempo com a passagem de uma superfície frontal. Prevemos precipitação forte a partir de terça-feira, o vento vai intensificar nas terras altas e nas regiões do litoral», disse.

De acordo com Cristina Simões, a passagem de sistemas frontais de atividade moderada ou forte, até quinta-feira, irá originar chuva, sendo por vezes forte na véspera e de Natal, em especial nas regiões norte e centro.

«A partir do dia 25, a situação tende a desagravar e os avisos laranja e amarelo terminam, mantendo-se apenas o de agitação marítima», disse a meteorologista, salientando que na quinta-feira vai continuar a haver chuva, mas mais fraca.

Cristina Simões referiu também que está prevista uma pequena subida de temperatura esta segunda e terça-feira, seguida por uma descida no dia Natal.

«Alternadamente vamos tendo agravamento e desagravamento na consoada e dia de Natal e depois volta a agravar nos dias 27 e 28», disse.

No que diz respeito às temperaturas, Cristina Simões adiantou que as mínimas e máximas vão subir ligeiramente devido à precipitação, voltando depois a descer a partir de sexta-feira.

Quanto aos arquipélagos da Madeira e dos Açores, a previsão para terça e quarta-feira é de períodos de céu muito nublado, aguaceiros e vento fraco.