O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje no continente céu geralmente muito nublado, tornando-se pouco nublado a partir da manhã, períodos de chuva fraca ou chuvisco no litoral a norte do Cabo Carvoeiro e no interior norte até ao final da manhã.

Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante sul, tornando-se gradualmente moderado a forte na faixa costeira a norte do Cabo Raso e nas terras altas das regiões norte e centro a partir da tarde, neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais e pequena subida da temperatura mínima, em especial nas regiões norte e centro.

Em Lisboa, as temperaturas oscilam entre 13 e 19 graus celsius, no Porto, entre 16 e 20, em Vila Real, entre 10 e 15, em Viseu, entre 10 e 17, em Bragança, entre 6 e 13, na Guarda, entre 9 e 12, em Coimbra, entre 15 e 19, em Castelo Branco, entre 9 e 16, em Santarém, entre 13 e 20, em Évora, entre 8 e 20, em Beja, entre 11 e 21 e em Faro, entre 13 e 19.
 

Proteção Civil regista quedas de árvores no Açores


O mau tempo que se está a fazer sentir hoje no arquipélago dos Açores provocou a queda de árvores e de postes de eletricidade, sem causar vítimas, disse fonte do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros.

“Entre as 00:00 e as 08:30 registámos apenas a queda de dois postes de eletricidade e três árvores em Angra do Heroísmo [ilha Terceira] por causa do vento forte, mas sem obstrução de vias, nem vítimas”, adiantou à agência Lusa André Avela, do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.

A mesma fonte adiantou que foi registado em Ponta Delgada das Flores, no grupo ocidental, a queda de uma árvore, que não causou vítimas.

“Devido aos avisos vermelho, laranja e amarelo emitidos para o arquipélago por causa do vento e agitação forte, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores vai continuar a acompanhar a situação”, disse.


Agitação marítima fecha seis barras


Seis barras marítimas estão fechadas a toda a navegação e outras quatro condicionadas devido à previsão de agitação marítima forte.

De acordo com informação disponível no site da Marinha, as barras de Esposende, Caminha, Vila Praia de Âncora, Póvoa do Varzim, Lajes do Pico (ilha açoriana do Pico) e Porto da Calheta (ilha de São Jorge) estão hoje fechadas à navegação devido à previsão de agitação marítima forte.

A Marinha indica também que a barra de São Martinho do Porto encontra-se condicionada devido a assoreamento, devendo ser praticada apenas no período de preia-mar, enquanto a do Douro está fechada a embarcações com comprimento inferior a 35 metros.

A barra da Figueira da Foz está fechada a embarcações com comprimento inferior a 11 metros e na barra de Vila do Conde os barcos devem navegar apenas duas horas antes e depois da preia-mar.

O IPMA prevê para hoje na costa ocidental ondas de oeste-sudoeste com dois a três metros e na costa sul ondas de sudoeste com um a dois metros.

Por causa da agitação marítima e vento forte, o instituto colocou hoje sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, as ilhas do Corvo e Flores, grupo ocidental do arquipélago dos Açores.

Segundo o IPMA, nestas duas ilhas as ondas podem atingir 11 metros até às 18:00 de hoje (menos uma hora nos Açores), enquanto o vento pode registar rajadas superiores a 130 quilómetros/hora entre as 03:00 e as 12:00.

O aviso vermelho, o mais grave numa escala de quatro, é identificado pelo IPMA como uma situação meteorológica de risco extremo, devendo as pessoas acompanharem a evolução das condições e seguir as orientações da Proteção Civil.

Já no grupo oriental dos Açores, ilhas de São Miguel e Santa Maria, vigora um aviso laranja para agitação marítima entre as 12:00 e as 19:00 de hoje, e aviso amarelo para chuva até às 07:00, e vento até às 09:00.

O aviso laranja para agitação marítima é antecedido de um amarelo das 06:00 às 12:00.

As ilhas do grupo central – Graciosa, São Jorge, Faial, Pico e Terceira – estão igualmente sob aviso laranja para agitação marítima, que vigora até às 18:00 de hoje, e vento até às 12:00.