As temperaturas mínimas e máximas vão descer entre quatro e seis graus Celsius esta segunda e terça-feira, na generalidade do território, disse à agência Lusa o meteorologista Ricardo Rodrigues, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

“De realçar para hoje uma descida da temperatura máxima entre os quatro e os seis graus, podendo chegar aos oito graus nas regiões do interior norte e centro”, adiantou o especialista, salientando que na terça-feira "as mínimas também descem na mesma ordem de grandeza".


De acordo com Ricardo Tavares, o dia de hoje vai ser marcado pela nebulosidade e precipitação. Quinze distritos de Portugal continental estão sob ‘Aviso Amarelo’ devido à previsão de períodos de chuva, que poderá ser por vezes forte e ocasionalmente de granizo, passando a regime de aguaceiros, a partir da tarde, havendo igualmente condições favoráveis a ocorrência de trovoada.

Os distritos de Viseu, Porto, Vila Real, Setúbal, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Aveiro, Coimbra, Braga, Évora, Faro, Beja e Portalegre, estão sob este aviso, o terceiro mais grave numa escala de quatro níveis.

“Vamos ter períodos de chuva no litoral norte e centro, que vão estender-se gradualmente às regiões do interior a partir do final da manhã, passando depois a regime de aguaceiros que serão de neve acima dos 1400 metros”, salientou.

O meteorologista indicou também que o vento vai ser hoje em geral fraco, soprando moderado no litoral oeste, com rajadas até 60 quilómetros por hora a norte do Cabo Raso e depois gradualmente a partir do início da tarde vai tornar-se de noroeste, em geral fraco.

“Para amanhã [terça-feira], prevê-se um dia com nebulosidade, mas já sem precipitação. O vento vai tornar-se fraco e estamos a prever uma descida da temperatura mínima entre os três e os seis graus, podendo em alguns locais chegar aos oito”, disse.


Assim, de acordo com Ricardo Tavares, na terça-feira as temperaturas mínimas vão situar-se entre os 5 e os 10 graus Celsius na generalidade do território, sendo um pouco abaixo dos 5 graus no interior norte e centro.

“As máximas que estiveram no domingo bastante elevadas, acima dos 20 graus, vão descer para valores próximos dos 15 graus, sendo de 10 graus no interior norte e centro”, concluiu.

O IPMA prevê para hoje no continente céu geralmente muito nublado, diminuindo gradualmente de nebulosidade a partir do final da manhã e períodos de chuva no litoral norte e centro, estendendo-se progressivamente às restantes regiões, passando gradualmente a regime de aguaceiros, que serão de neve acima de 1400 metros.

Está também previsto vento em geral fraco do quadrante sul, soprando moderado no litoral oeste, com rajadas até 60 quilómetros por hora a norte do Cabo Raso até ao início da manhã, tornando-se gradualmente em geral fraco de noroeste a partir do final da manhã e moderado a forte nas terras altas.

Para a Madeira, a previsão aponta para períodos de céu muito nublado, vento fraco a moderado de noroeste, rodando gradualmente para nordeste, soprando moderado nas terras altas até ao início da manhã e pequena descida de temperatura.

Nos Açores vai estar céu muito nublado, com abertas, tornando-se encoberto, períodos de chuva fraca para o fim do dia e vento sudoeste moderado a forte, com rajadas da ordem dos 70 quilómetros por hora.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 13 e 16 graus celsius, no Porto entre 12 e 15, em Viseu e Vila Real entre 9 e 13, em Bragança entre 6 e 13, na Guarda entre 7 e 10, em Coimbra entre 12 e 15, em Castelo Branco entre 9 e 14, em Santarém entre 13 e 17, em Évora entre 10 e 15, em Beja entre 12 e 16, em Faro entre 15 e 19, no Funchal entre 12 e 20, em Ponta Delgada e Angra do Heroísmo entre 13 e 17 e em Santa Cruz das Flores entre 14 e 18.
 

Quatro barras do continente e Açores fechadas


Devido à previsão de agitação marítima forte, quatro barras do continente e dos Açores estão esta segunda-feira fechadas à navegação e outras quatro condicionadas, de acordo com informação disponível na página da Marinha na Internet.

Segundo a Marinha portuguesa, as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora e Esposende no continente e a de Vila da Praia, ilha Terceira, no grupo central dos Açores, estão fechadas à navegação devido à previsão de agitação marítima forte.

A barra de São Martinho do Porto encontra-se condicionada devido a assoreamento, devendo ser praticada apenas no período de preia-mar, enquanto a da barra da Póvoa de Varzim está condicionada a embarcações com calado superior a dois metros.

A Marinha indica também que a barra da Figueira da Foz está fechada a embarcações com calado inferior a 11 metros e em Vila do Conde as embarcações devem navegar apenas duas horas antes e depois da preia-mar.

O IPMA prevê para hoje, na costa ocidental, ondas de sudoeste com dois a três metros, passando gradualmente a ondas de oeste.

Na costa sul, prevê-se ondas de sudoeste com um a dois metros, sendo ondas de sueste no sotavento até ao início da tarde.