O vento forte que se faz sentir esta terça-feira  no Norte do país derrubou as armações das iluminações das Feiras Novas, na ponte de Ponte de Lima, mas "sem causar outros danos", disse à Lusa os bombeiros locais.

De acordo com fonte dos bombeiros voluntários daquela vila do Alto Minho "o forte vento que se faz sentir fez tombar as armações das iluminações instaladas na ponte velha" para as festas do concelho, que terminaram na segunda-feira.

Contactada pela Lusa, fonte da Câmara Municipal de Ponte de Lima adiantou que "a empresa responsável pela instalação da iluminação já está no terreno a retirar todo o equipamento que se encontra em risco de poder cair devido à intensidade do vento".

A mesma fonte explicou ainda que "uma equipa camarária está também a proceder à remoção de todas as infraestruturas montadas para a realização das festas" e avançou que "os empresários de diversões instalados no areal, junto ao rio Lima já foram informados de que devem tomar medidas preventivas face às condições climatéricas".

Até às 18:00, o Comando Distrital de Operação de Socorros (CDOS) de Viana do Castelo totalizou 26 ocorrências relacionadas com o mau tempo sobretudo quedas de árvores e inundações mas "nada de significativo.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje sob aviso vermelho os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto e Vila Real.

De acordo com um comunicado do IPMA, o agravamento das condições para os próximos dias, especialmente para hoje, deve-se à passagem de uma depressão centrada hoje a norte dos Açores.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil alertou, por sua vez, para "um agravamento excecional" das condições meteorológicas no Norte e Centro nos próximos três dias, com chuva forte, ondas até quatro metros e vento com rajadas até 130 quilómetros/hora.