O Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa contabilizou entre as 08:00 e as 14:30 desta terça-feira 60 ocorrências, a «maior parte das quais pequenas inundações» provocadas pela chuva, segundo fonte da corporação.

A mesma fonte notou que com a chuva mais forte, a partir das 13:00, houve um «acréscimo no fluxo de serviços», com inundações quer na via pública, quer no interior de habitações.

«Um pouco por toda a cidade», foi como a mesma fonte caracterizou o mapa das ocorrências, que, porém, não se compara «nem de perto, nem de longe» ao registado na segunda-feira.

Entre as 14:00 e as 15:00 de segunda-feira, a cidade de Lisboa foi afetada pela queda de chuva intensa, que provocou inundações em algumas zonas da capital, obrigando ao encerramento de uma estação de metro e impossibilitando a circulação de trânsito em alguns locais.

As zonas mais afetadas foram Benfica, São Domingos de Benfica, Praça de Espanha, Praça da Figueira, Martim Moniz, Avenida da Liberdade, Alta de Lisboa e Alcântara.

As situações mais críticas verificaram-se em Xabregas, onde um muro ruiu, e no Instituto Português de Oncologia, com registo de inundações.