Um restaurante em Vila Nova de Milfontes (Odemira), situado na praia do Farol, ficou parcialmente destruído, na segunda-feira à noite, devido à agitação marítima, disse à agência Lusa a presidente da junta de freguesia.

A força do mar arrancou algumas das estacas que servem de suporte ao edifício, construído em madeira sobre o areal, tendo também levantado tábuas do soalho, relatou Anabela Gamito.

Segundo a autarca, o restaurante terá de «ser reconstruído», uma vez que, «como está, é impossível continuar a funcionar».

Também em Vila Nova de Milfontes, no porto de pesca, o mau estado do mar provocou na segunda-feira à noite danos em duas embarcações e em engenhos de pesca, sobretudo redes, que foram arrastadas pelas águas, indicou à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja.

Ainda na costa alentejana, de acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal, uma embarcação de pesca de recreio ficou destruída no cais de Porto Covo, no concelho de Sines, também devido à agitação do mar.

O mau tempo provocou ainda estragos em concessões nas praias de Melides e de Santo André, ambas no concelho de Santiago do Cacém, indicou o comandante da Polícia Marítima e capitão do porto de Sines, José António Gouveia.