A queda de granizo, a chuva e a trovoada afetaram a região da Grande Lisboa esta segunda-feita. Muitos leitores e espectadores da TVI enviaram imagens do mau tempo na capital e nos arredores.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) já tinha alertado para mau tempo, um pouco por todo o país neste início de semana.

“Hoje e terça-feira vão ser dias com períodos de céu muito nublado. Vamos continuar com regime de aguaceiros, que poderão ser de granizo e sob a forma de neve nos 1.200/1.400 metros. Na terça-feira, a quota sobe para 1.400/1.600”, disse à Lusa o meteorologista do IPMA.

A meteorologista Ângela Lourenço explicou que a queda de granizo é um “fenómeno normal” nesta época do ano, mas a dimensão das pedras que hoje caíram, a severidade e a área que abrangeu já é menos comum.

Segundo o IPMA, o diâmetro das maiores pedras observadas hoje era “superior a 1/3 do diâmetro de moeda de um cêntimo, mas inferior ou igual ao diâmetro de moeda de cinco cêntimos”. Ângela Lourenço adiantou à agência Lusa que o mais comum é as pedras de granizo serem mais pequenas.

“O que aconteceu hoje em Lisboa foi queda de saraiva”, o que não é tão comum, disse a meteorologista, adiantando que também não é muito frequente a área que abrangeu e o facto de cobrir o chão e quase parecer neve.

Para que aconteça um episódio com a extensão e severidade como o que ocorreu hoje, “as condições têm que ser perfeitas”, conjugando vários fatores”, como a variação do vento em altitude ou o movimento das nuvens.

Todos os fatores têm de “estar reunidos ao mesmo tempo, à mesma hora e no mesmo local” para que este fenómeno aconteça, sublinhou Ângela Lourenço.

De acordo com a meteorologista, a queda de granizo está prevista para terça-feira, mas com uma severidade menor.

Ainda segundo o IPMA, a tendência de chuva vai manter-se pelo menos até quarta-feira, sendo que na sexta-feira deverá regressar.

Os leitores e telespectadores da TVI24 enviaram dezenas de fotos e vídeos, tal como este que aqui lhe deixamos de José Morais: