Várias dezenas de jovens estavam concentrados cerca das 15:00 deste sábado na Praça da Figueira, em Lisboa, de onde partirá uma marcha pela defesa dos direitos laborais e contra a precariedade, organizada pela Interjovem da CGTP.

Esta marcha, na capital, assinala o final de um protesto que começou na segunda-feira e percorreu várias cidades do país.

Filipa Costa, coordenadora nacional da Interjovem da CGTP, explicou à Lusa que os jovens que hoje se manifestam «exigem trabalhar» e recusam «ser carne para canhão».

«Estamos contra a falta de estabilidade laboral», acrescentou.