«Estes pontos são inflexíveis e não abdicaremos», sustentou Mário Andrade.